O mercado não é bonzinho

O mercado não tem dinheiro pra cobrir o aumento reivindicado pela categoria. O mercado não tem dinheiro pra oferecer descontos aos consumidores. O mercado não tem dinheiro pra pagar direitos trabalhistas. O mercado não tem dinheiro pra pagar licença-maternidade. O mercado não tem dinheiro pra reduzir a jornada das pessoas. O mercado paga mal os professores. O mercado paga mal os médicos.

O mercado é um safado – só acredita na bondade do mercado quem nunca estudou história ou economia.

Mercado nada faz de bom sem a velha pressão social. Que nasce da união das pessoas que se sentem incomodadas e que fazem a maior gritaria sobre a opressão que sentem e sobre a necessidade de se propor regras claras pra se frear os excessos do mercado.

Se você está lendo um texto que “espera” uma mudança vinda da “boa vontade” do mercado, pode ter certeza: é um texto classista.

Esperar a boa vontade do mercado é classista.

Esperar é a nova forma de mandar o movimento social ficar quietinho num canto, sem fazer barulho, porque se você agir, o mercado… vai pegar você!

RÁ!

Anúncios