Recadinho pro Pondé

Querido Pondé,

Gostaria de lhe agradecer pelo seu poder de síntese claramente demonstrado em seu mais recente artigo. Graças a ele mulheres como eu podem responder de uma vez só a uma série de platitudes que vem sendo manifestadas de forma diluída por homens e mulheres dos mais diferentes perfis econômicos, sociais e culturais.

Pensar na mulher como objeto de prazer é uma ideia tão velha quanto a profissão mais velha do mundo. Sugerir  que há alguma filosofia superior nesse pensamento tão antigo e corriqueiro equivale a dizer que vivemos num  mundo repleto de filósofos. Por favor, não é que eu seja uma pessoa pessimista, mas convenhamos: faltam filósofos no mundo! Mas sobretudo faltam antropólogos: será que é tão difícil encarar a mulher como um ser humano dotado de vontades e desejos singulares?

Lamento lhe informar, caro Pondé, mas tratar mulher como objeto (de prazer) não é uma das formas mais profundas de amor que um homem pode sentir por uma mulher. Se realmente levarmos a sério essa sua teoria, chegaremos à conclusão de que as putas são as mulheres mais profundamente amadas do mundo, a julgar pela atividade que escolheram para ganhar a vida. Desconfio que elas, mesmo com a “profissão” que escolheram, também têm necessidades de serem amadas profundamente em toda a sua essência e plenitude, para além da questão de serem objetos de alguém.

Pondé, eu confesso que não entendi suas referências às pessoas que tomam banho depressa e aos ciclistas mal educados. O que elas têm em comum com as mulheres que você queria elogiar? Ah! Você descobriu que essa gente politicamente correta também é ser humano? Sim, pessoas politicamente corretas erram, não perdem sua humanidade por defenderem o que defendem. Se o prazer delas é abraçar o planeta, em que isso lhe incomoda? Em que abraçar o planeta lhe diminui?

Querido, o seu conceito de solidão está ultrapassado. Uma mulher sozinha, por exemplo, é muito mais feliz sozinha do que acompanhada pelo senhor – não se sinta ofendido, mas é que gosto não se discute, e eu realmente não curto o seu estilo. Se por acaso o senhor encontrar uma mulher sozinha na rua e supor que ela, coitada, tenha necessidade de ser seu objeto, pense bem antes de partir para a ação. Por que haja filosofia e advogado no  mundo pra te livrar do crime de estupro! Mulheres têm o direito de se recusarem a ser objetos de quaisquer homens. Mulheres têm todo o direito de andarem sozinhas pela vida, se assim elas desejarem. E têm esse direito de andarem sozinhas sem terem suas escolhas questionadas por articulistas que escrevem em jornais de grande circulação!

Saiba, meu querido, que homens não perdem a masculinidade por considerar mulheres como seres humanos. Mas perdem a humanidade quando insistem em reduzir mulheres a meros objetos. Casos de violência contra  mulheres acontecem justamente quando um homem tenta fazer com que uma mulher seja seu objeto. E essas mulheres sofrem duplamente: primeiro com as marcas da violência física e psicológica. Segundo, porque as violências mais sórdidas vêm embaladas num discurso bem construído de amor, fazendo com que as mulheres tenham dificuldade de romper com esse ciclo que chama de amor uma relação construída na desigualdade.

Por fim, saiba: o amor, meu bem, só é possível entre seres humanos. Homens e mulheres têm a capacidade de amar – para isso é preciso coragem. Coragem pra enfrentar qualquer tipo de rótulo social que venha tentar estabelecer uma hierarquia entre homens e mulheres. Coragem para que o nosso amor próprio seja maior do que a vergonha de denunciar casos de abuso. Coragem para amar sem reservas, sem medo do ridículo, sem medo de parecer demasiado humano.

Faço votos que um dia você possa amar de verdade uma mulher não para que ela se torne mais importante do que você, ou para que ela esteja acima de você: mas para que você receba as bençãos de quem se humaniza por dentro.

Abraços,

Uma mulher qualquer, que até poderia ser um homem.

*Também assinam esse recado:

Carlos Emilio
Marcos Faria
Paulo Rená
Srta. Bia

Anúncios

16 comentários sobre “Recadinho pro Pondé

  1. “homens não perdem a masculinidade por considerar mulheres como seres humanos. Mas perdem a humanidade quando insistem em reduzir mulheres a meros objetos.”
    mandou benzão amanda! vou divulgar!

  2. Vocês não deviam responder esse cara. Discutir o que ele diz é chamar a atenção pra um discurso que não merece nem ser lido.

    • Oi André! Respeito sua opinião e seu posicionamento político. Eu mesma nem assino o jornal onde esse cidadão escreve. Mas me senti na obrigação de escrever pois tem gente “bem intencionada” do meu círculo que me envia os textos desse senhor pós-graduado para “respaldar” certas atitudes que já deveriam ter sido eliminadas da nossa cultura.

  3. Não leio Pondé. Ministério da Saúde adverte que um cara como este causa catarata! Mas pelo tom da sua resposta, posso imaginar quais barbaridades o problemático proferiu.
    Parabéns pela resposta! Falou tudo e não tá prosa!

  4. Também deixei um recadinho para o Pondé que gostaria de partilhar convosco:

    Caro Pondé
    Respondendo filosoficamente, até o proprio Kant, que tinha o seu quê de misógino, em pleno século XVIII, reconheceu a objetificação sexual mas também reconheceu a reciprocidade da relação, isto é, você pode objetificar a mulher mas também deve entender que ela o pode objetificar a si, a menos que você não seja gostoso, o que não posso avaliar a priori porque não o conheço.
    Quanto a dar prazer a uma mulher, essa é uma ideia errada porque tem de ser a propria mulher a procurar o seu prazer, contando claro com a colaboração do parceiro/a, de outra maneira fica a ver navios, o que acontece com escandalosa frequência dadas as concepções e as práticas sobre sexo que você e muitos outros parecem perfilhar.

    15 de julho de 2011 13:31

    Postar um comentário

  5. O que eu penso sobre o filosofo Ponde’:
    Ponde’ acredita que o mundo e’ dos machos porque na verdade ele e’ um Homossexual enrustido, sem coragem de sair do armario e tem um casamento com uma mulher apenas de fachada.Acredito que na verdade ele tem inveja da mulher , porque nasceu Homem e queria ser Mulher……desculpe Ponde se estou tre magoando, mas nao tenho outra opçao , depois de ler dois livros seus( 1) contra um mundo melhor e 2) guia politicamente incorrreto da filo9sofia). Voce fala muito mal da mulher como a causadora dos males do mundo, quando na verdade deveria, a meu ver, falar mal do Ser Humano……………Nos somos a unica especie animal , que somos predadores de nos mesmos.. Por isso estamos condenados a extinçao.
    Se Ponde’ ler esse texto , por favor me respona

    • Olá Rosalia,
      Aprovei seu comentário na íntegra como você pediu mas preciso tecer dois comentários em cima dele: primeiro que a homossexualidade de uma pessoa não pode ser colocada como algo negativo por si só – ser homossexual (enrustido ou não) não causa machismo em ninguém. Em segundo lugar que o machismo pode sim estar presente numa pessoa heterossexual, seja ela homem ou mulher – isso não depende da orientação sexual e sim da cultura na qual a pessoa cresce. Abraços!

      • Boa noite Amanda.
        O que eu escrevi sobre Ponde’ , nao tem nada de preconceito com a homossexualidade.Eu tenho amigos homossexuais e os respeito como seres humanos que somos. Na verdade eu falo na homossexualidade de Ponde’ porque na verdade eu creio que uma pessoa como ele que fala tanta coisa contra o sexo feminino, esta’ na verdade querendo ser como uma de nos mulheres.apenaas isso

Os comentários estão desativados.