Furar ou não furar as orelhas da minha filha?

Depois de olhar a minha filha com atenção, a pediatra avaliou que ela estava em boa forma, ganhando peso, crescendo dentro do esperado, com a pele boa, bons reflexos. Mas antes de passar a guia com a nova dieta da minha filhota, ela me repreendeu:

– Não vai colocar brincos na orelha da sua filha, mãe?! As pessoas vão achar que ela é menino…

Confesso que achei essa observação – que veio em tom de reprimenda, quero ressaltar – um tanto fora de lugar. Desde quando médicos se arvoram a recomendar furos em orelhas de crianças de pouco mais de 5 meses de vida? Será que tal procedimento cura gripe? Resfriado? É vacina pra alguma doença? Na hora eu pensei em um milhão de coisas, mas resolvi ficar na minha, deixei passar.

Mas chegando em casa me bateu um negócio no coração: mas por que diabos as mulheres têm que passar por esse ritual desde bebê, essa coisa de passar por uma dor de furar orelha pra mostrar pra sociedade que ela é feminina? Já não basta o guarda-roupa dela ser metade rosa, uma boa parte roxa e, em se tratando de saias, as demais cores?

Meu lado feminista me diz que não preciso fazer ela sentir dor pra simples satisfação da sociedade, me parece tão desnecessário. Mas eu queria fazer uma enquete aqui, entre meus leitores: furar ou não furar as orelhas da minha filha de 5 meses?

Anúncios

13 comentários sobre “Furar ou não furar as orelhas da minha filha?

  1. Então, Amanda, acho que você não deve furar. Porque a Sofia poderia decidir isso ao crescer.
    Entretanto, minha mãe furou as minhas quando eu era bebê. E foi tranquilo, devo ter sentido a dor normal, e nunca mais quis outro furo além desses. Mas acho que se ela não tivesse feito isso eu teria furado em alguma época da vida.
    As imposições são bem chatas. Não acho que a Sofia precise de um brinco para mostrar que é feminina, mas também não sei se você tem vontade de colocar brinquinhos nela. Mas acho que quando a Sofia quiser deixar ela furar também é incluí-la no processo de decisão.

  2. sinceramente? não sei.
    penso que eu talvez não furasse e deixaria para ela decidir futurammente.
    mas você teria que estar preparada para talvez ouvir um “pô, mãe! por que não furou quando eu era bebê pois hoje nem lembraria da dor?”
    enfim…
    segue o coração.

  3. Alice tem 2 anos e 5 meses e ouço absurdos diariamente por causa deste “problema”, creia. Decidi não furar porque no hospital assisti aos cursos para gestante e a equipe inteira de médicos foi contra o furo por causa de infecções e do incômodo para o bebê dormir de brinco. Me convenceu.
    Hoje tenho pena de furar por causa da dor, mas as pessoas enchem a paciência, eu já tive até que dizer que ser menina é mais uma questão de seios e vagina que de brincos na orelha. Também já provoquei: “sim, vou furar, mas um piercing no umbigo ou na língua (risos). As caras de susto são ótimas. Também já disse que vou furar a do meu filho, quando eu o tiver.

    Um conselho? Siga seu feeling e pronto.

  4. Ou voto por não furar. Não há necessidade de uma criança usar brincos! Oo Quando ela for mais velha ela decide, né não? 😉

  5. Não fure! A feminilidade da mulher ñ está no brinco. Quando ela for adulta se quiser colocar ela colocará, será uma decisão dela.

  6. Experiência própria. Meu pai não deixava furar minha orelha qdo eu era nenê: E minha mãe não quis contrariar meu pai. Furei com 11 anos porque é difícil ver brinquinhos lindos para vender e não poder usar e todas as minhas amigas usavam. Eu tinha cabelo curto que nem menino e claro, sofri bullyng. E ainda demorei um tempão pra convencer meus pais de que eu queria furar…
    É a sua posição, eu respeito e não tiro sua razão. Mas provavelmente ela vai decidir colocar sim e nessa hora respeite a decisão dela. Dor por dor, ela vai sentir. A diferença é que eu me lembro perfeitamente da dor que eu senti naquele dia…há mais de 20 anos atrás…kkk mas eu tive a chance de escolher, sim.

    • Olá Mônica, eu também furei as orelhas depois de grande, com 15 anos. Lembro que foi uma dorzinha na hora, e só. Enquanto eu fui criança não me incomodou em nada o fato de não ter brinco desde bebê – e meus pais nunca me proibiram,então quando eu pedi, minha mãe me levou pra farmácia, prontamente. Quanto ao bullying: quando você acha que sua segurança está em deixar o cabelo crescer e usar brinco pra não sofrer bullying é sinal que os valentões venceram. A gente tem que usar brinco porque quer e não porque um maluco inventou de perseguir a gente por uma escolha que é totalmente nossa. Obrigada pelo comentário! Abraços

  7. Minha filha tem 9 meses e não quero furar as orelhinhas dela, somente quando ela mesma decidir. Acho absurdo provocar dor em um bebê ou criança por mera vaidade alheia.
    Mas ninguém concorda com minha opinão, nem meu marido.
    Não conheço nenhuma bebê sem brincos.
    Quando alguém pergunta, eu digo simplesmente que ela ainda não pediu.

  8. Bem, ao meu ver, ser feminista é não deixar que o machismo influencie na minha feminilidade. Por exemplo: “mulheres gostam de se emperiquitar para agradarem os homens”, não! Eu gosto de emperiquitar para estar feliz comigo mesma. Entende meu ponto de vista? Gostaria de viver num mundo onde nossas escolhas não fossem tão questionadas assim, buscando encontrar machismo nas ações femininas.
    Portanto, se fosse minha filha eu furaria sim a orelha dela. Simplesmente porque brincos são coisas que meninas gostam, independente de qual estilo seja essa menina (desde as mais patricinhas até as mais radicais). E se eu fosse sua filha ficaria feliz em ter tido minha orelha furada logo cedo, porque não iria me lembrar da dor.
    Então essa é minha mensagem: vamos parar de procurar machismo em tudo, para que então um dia ele nem exista mais.

    • Maria Heloísa – não se trata de “ver machismo em tudo”. Se a sua escolha é furar a orelha, ótimo – não vejo machismo nisso. O que eu critico é a obrigação de furar a orelha – a obrigação é sim machista. Nenhuma pessoa deveria ser obrigada a sofrer um furo na orelha sem ser consultada antes. Abraços!

  9. Eu furaria sim ! Acho uma bobagem não furar a orelha porque vai sentir dor , isso e aquilo ! Poxa , são somente dois furinhos q não duram bem 5 minutos. E a criança vai ficar linda ! Meninas usam brincos e ponto final , e depois com certeza vão nos cobrar . Não é questão somente de vaidade , é cultural isso. Eu furaria sim pq acho muito errado não furar por causa da dor . Qdo ela tiver 5 anos ou mais , vai chorar muito mais ,mesmo querendo. E vai se lembrar da dor , coisa q qdo feita enquanto bb ,não existirá !!!

Os comentários estão desativados.