Brasília, esse quadrado

Migrantes. Por todos os lados. Sotaques. O céu é maravilhosamente azul nesse quadrado do Goiás.

A seca, as cigarras, os bicho-grilos, a umidade do ar nas cores das gramas, os homens de terno, as moças de salto, as grandes distâncias, as pequenas salas comerciais que abrigam famílias inteiras, as jaqueiras, as mangueiras, os bastidores do poder, os deslizes privados, as fofocas injustas, os calangos, os candangos, os jovens que se atiram das janelas, os pais dos jovens que tocam fogo nos outros pais, as crianças da rodoviária, os estrangeiros, os místicos, os templos, os que chegam de nave espacial.

Tudo isso não se encontra em Brasília. Mas venha. Venha tomar um sol com a gente!

Anúncios

2 comentários sobre “Brasília, esse quadrado

  1. E tragam máquina fotográfica. Ou telas para pintar. A luz está ótima. Vale o registro. =)

Os comentários estão desativados.