Minha vida é um blogue (de segunda)

Minha vida é um blogue (de segunda)
Sim. Sou verborrágica.
Até os leitores, calados, se cansam.
Entram. Lêem. Enxergam até alguma relevância nos assuntos.
Ficam abismados com a quantidade enorme de palavras que podem subsituir um simples
Foda-se.
E como todo bom blogue (de segunda)
Com seus respectivos leitores (de terceira)
Continua sem vergonha, sem caixa de busca, sem histórico
E sem comentários (!)
Mas esse blogue (de segunda)
De vez em quando finge que é literatura
E aí só piora a situação
Porque os leitores (de primeira)
Só lamentam…
Aquela vida inteira ali, mal disfarçada.
E mal escrita, mal acabada.
AH! Essa exposição tão (des)necessária.
Mas senhores, é como eu disse,
Minha vida é um blogue (de segunda)
Sujeita às minhas próprias vontades verborragicamente confessáveis.
Sujeita à paraquedistas do google.
Sujeita à quedas de conexão.
Sujeita. Simplesmente Sujeita.
Quando eu queria ser, simplesmente
Uma protagonista.
Nem que fosse…
De um blogue de quinta.

Anúncios