Eu não pergunto, você não responde

Eu não pergunto, você não responde e isso passa a não existir oficialmente em nossas vidas. É assim na política, é assim na justiça, é assim na imprensa, é assim o silêncio que rege o cotidiano de nossas vidas. É esse o silêncio que cala as provas dos crimes complexos, é o sigilo bancário e telefônico que garante a paz da nossa não-existência.

Anúncios